O que é a Implantologia?

A ausência total ou parcial de dentes afeta a qualidade de vidas dos pacientes de uma forma drástica. Gera desconforto em situações sociais, prejudica as funções de mastigação, e impacta a autoestima.

Os implantes dentários são “raízes artificiais”, colocados na maxila ou na mandíbula, que substituem as raízes dos dentes perdidos. Desta forma, podem servir de apoio para uma prótese total, sustentar uma ponte fixa ou ajudar na substituição de um só dente.

São a solução alternativa às próteses removíveis, que geram sempre algum desconforto e insegurança. Os implantes dentários, pelo contrário, são seguros, permanentes e confortáveis e trazem vantagens a nível da funcionalidade e estética – são a opção que mais se aproxima da dentição natural.

Quais os Benefícios?

Os implantes dentários permitem a substituição de dentes perdidos e a conservação da estrutura óssea, o que traz um sem número de benefícios. Têm atualmente uma taxa de sucesso de 98% e podem durar toda vida!

Desinibição Social

Esta solução resulta num aumento da confiança e segurança dos pacientes em situações sociais do dia-a-dia.

Estética Facial

A perda de dentes e a deterioração da estrutura óssea afetam a estética facial. A implantologia possibilita o rejuvenescimento da face.

Capacidade Mastigatória

As dificuldades em comer são muito comuns em pacientes com falta de dentes. Os implantes permitem-lhe uma mastigação natural.

Opções de Tratamento

Os implantes dentários são a opção mais aconselhada para suportar próteses completas ou parciais e para substituir um ou mais dentes perdidos. Na DDI vai encontrar a solução de reabilitação oral ideal para o seu caso.

SUBSTITUIÇÃO DO DENTE

Um dente em falta pode ser a causa de vários problemas de saúde oral e a ponte tradicional neste caso desgasta os restantes dentes e fragiliza-os.

A melhor alternativa é, sem dúvida, o implante dentário unitário. Funciona como suporte para a colocação de uma coroa – esta substitui perfeitamente o dente natural, tanto por corresponder em cor e formato aos dentes naturais como por cumprir as funções de fala e mastigação na perfeição.

Este tipo de implante, além de contribuir para a harmonia do sorriso, preserva o osso e os dentes vizinhos saudáveis.

SUBSTITUIÇÃO SE MAIS DE UM DENTE

Nos casos em que os pacientes têm vários dentes em falta, aconselhamos a colocação de uma ponte suportada por implantes dentários.

Tal como os implantes dentários unitários, as pontes são uma solução duradoura e confortável que assume as funções da dentição natural, que ajuda a manter a posição dos dentes, e que preserva o osso e os dentes adjacentes. Além disso, também ajuda a manter a aparência facial.

SUBSTITUIÇÃO DE TODOS OS DENTES

A falta de todos os dentes tem um impacto muito grande na qualidade de vida dos pacientes, seja por questões práticas (como as dificuldades de mastigação e de fala) ou por questões psicológicas e emocionais, já que afeta gravemente a vida social e a autoestima dos pacientes. O uso de próteses removíveis não resolve o problema na maior parte dos casos: é algo doloroso e conduz a uma contínua reabsorção óssea devido ao trauma provocado por essas mesmas próteses.

A colocação de implantes vai permitir ao paciente uma solução definitiva para o problema de falta de dentes e vai devolver-lhe naturalidade e confiança ao dia-a-dia em atividades como comer, falar e sorrir.

Metodologia Dental Design Institute

A DDI adotou uma metodologia em quatro etapas que garante os melhores resultados em implantologia. Conheça os vários passos da colocação de implantes dentários.

Na fase de planeamento, a DDI faz o estudo do seu caso (exame clínico e radiográfico) e procede aos tratamentos dentários necessários à boa saúde oral precedente ao tratamento.

Também é nesta etapa que informamos o paciente das várias opções de tratamento e decidimos, em conjunto, a terapêutica que melhor se adequa à sua situação e expetativas.

Na intervenção cirúrgica procede-se à colocação do implante dentário em contato direto com o osso.

Em situações em que há limitações ao nível da quantidade ou da qualidade de osso, pode ser necessário recorrer a técnicas de enxerto ósseo (previamente ou em simultâneo com a cirurgia).

Nesta fase, são confecionados os dentes definitivos (coroas, pontes, próteses totais) e estes são colocados sobre o implante dentário.

Este passo pode ser realizado no mesmo dia da cirurgia ou até 6 meses depois desta. Quando as condições anatómicas do paciente o permitem, coloca-se as próteses fixas no próprio dia da cirurgia (a chamada “carga imediata”).

Através da manutenção, garantimos que o procedimento é levado a bom porto e que os implantes se mantêm em boas condições ao longo de toda a vida do paciente.

Os cuidados de higiene oral e as visitas regulares ao dentista são essenciais para a durabilidade e conservação dos implantes.

Perguntas Frequentes (FAQ)

A colocação de implantes dentários levanta, normalmente, muitas dúvidas nos nossos pacientes. Descanse, estamos aqui para ajudar. E se a sua questão ficou por responder, entre em contacto connosco!

QUAL A MELHOR OPÇÃO: PRÓTESES CONVENCIONAIS OU IMPLANTES DENTÁRIOS?

Os implantes dentários são a solução indicada para a maior parte dos casos de perda de dentes. Deve sempre informar-se junto a um Médico Dentista sobre as alternativas de tratamento que melhor se adequam à sua situação.

– As próteses convencionais podem levar à aceleração da perda óssea, ao passo que os implantes fazem exatamente o oposto, impedindo a perda de osso e atrasando o envelhecimento facial.

– Algumas das queixas comuns dos pacientes que usam próteses convencionais é que estas lhe “saltam dos dentes”, que são desconfortáveis ou que não lhes permitem comer naturalmente. A opção por implantes dentários definitivos melhora a qualidade de vida dos pacientes ao ajudá-los a recuperar o sorriso, falar e comer com todo o à-vontade.

QUAIS AS CONTRADIÇÕES RELATIVAS À COLOCAÇÃO DE IMPLANTES DENTÁRIOS?

O Médico Dentista é o especialista indicado para aconselhar ou desaconselhar a colocação de implantes dentários em cada caso. No entanto, existem algumas regras base:

– Algumas patologias sistemáticas podem atrasar ou impedir o processo de cicatrização nos pacientes (como doenças cardíacas, diabetes não controlada, radioterapia recente) tal como alguns hábitos diários (como o tabagismo).

– A pouca quantidade ou má qualidade de osso era, até agora, o maior obstáculo à colocação de implantes dentários. No entanto, hoje em dia, é possível regenerar osso através de técnicas avançadas e com recurso a biomateriais (osso artificial e membrana) ou osso do próprio paciente.

A COLOCAÇÃO DE UM IMPLANTE É DOLOROSA?

Não. Os implantes dentários são colocados sob anestesia local e, assim, o paciente não sente dor durante a intervenção. Após a intervenção, o paciente é devidamente medicado pelo dentista, de forma a reduzir o edema e a aliviar alguma sensação de desconforto.

EXISTEM RISCOS ASSOCIADOS À IMPLANTOLOGIA?

A intervenção cirúrgica comporta os mesmos riscos que qualquer cirurgia oral, como, por exemplo, a possibilidade de lesão dos nervos ou dos dentes vizinhos. Contudo, são situações pouco frequentes e que são evitadas facilmente com um estudo completo do caso clínico.

QUAL A TAXA DE SUCESSO DE UM IMPLANTE DENTÁRIO?

Estudos confirmam uma taxa de sucesso de 98% em pacientes com uma boa saúde oral e sistémica.

QUANTO TEMPO DURA UM IMPLANTE?

Com a adoção das melhores práticas de implantologia e as condições ideais de higienização oral e manutenção, um implante dentário pode durar toda a vida.

DEPOIS DE INTERVENÇÃO, QUAIS OS CUIDADOS A TER?

Os implantes dentários exigem uma higiene oral ótima. Os cuidados são semelhantes aos dos dentes naturais: a escovagem e o uso de fio dentário, lavagens com colutório antisséptico, e consultas regulares de manutenção com um especialista.

O QUE PODE LEVAR À PERDA DE UM IMPLANTE DENTÁRIO?

– Numa primeira fase, pode não se conseguir a osteointegração (união osso-implante) por várias razões: infeções, deficiente vascularização, alteração da cicatrização e sobrecargas oclusais da prótese colocadas sobre os implantes.

– Após a osteointegração, os implantes podem perder-se devido a desajustes ou fraturas das próteses e também infeções (estas resultantes da falta de cuidados orais e de manutenção ou de hábitos tabágicos).

Em caso de perda de implante, há sempre a possibilidade de colocar outro sem que isso implique risco acrescido de futuro fracasso.

QUE MUDANÇAS VOU SENTIR NA MINHA VIDA?

Os dentes novos dos pacientes são em tudo semelhantes aos dentes naturais! O que significa que poderá levar a sua vida normal… poderá comer, falar, sorrir com toda a naturalidade e sem ter de se preocupar com os seus dentes.