O que é a Odontopediatria?

A Odontopediatria é a especialidade da Medicina Dentária que se dedica exclusivamente à manutenção da saúde oral de crianças e pacientes com necessidades especiais. É indicada para crianças a partir da erupção dos primeiros dentes de leite até à dentição definitiva.

A Odontopediatria atua em duas vertentes. Por um lado, e ao contrário do que é comum pensar, os cuidados com os “dentes de leite” são essenciais para que a criança desenvolva corretamente funções básicas como a mastigação e a fala – o odontopediatra garante que todos os cuidados essenciais são cumpridos. Por outro lado, através do diagnóstico e prevenção de potenciais problemas orais, estas consultas vão assegurar que a dentição definitiva cresça saudável.

Outros aspetos essenciais da odontopediatria são a educação e sensibilização das crianças para hábitos de saúde oral, reforçando a prevenção de problemas da boca, e a apaziguação dos seus medos e ansiedades associados às idas ao dentista (muito comuns em crianças e adultos).

O diagnóstico e correção precoces são essenciais em todas as especialidades da Medicina Dentária e são a melhor solução para uma boca e dentes sãos.

Quais os Benefícios?

Quase todos os problemas de saúde oral podem ser evitados através da prevenção. A Odontopediatria melhora a condição oral da criança e estabelece as bases para uma saúde ótima no futuro.

Prevenção de Problemas Orais

A Odontopediatria contribui para a diminuição da prevalência de cáries e de má oclusão dentária.

Sensibilização para a Higiene Oral

Ao educarmos e sensibilizarmos as crianças para a importância da higiene oral garantimos uma boa saúde oral futura.

Correções na Fala e Mastigação

“Dentes de leite” saudáveis são essenciais ao desenvolvimento de funções básicas, como a fala e mastigação.

Opções de Tratamento

São vários os tratamentos realizados nas consultas de Odontopediatria, desde procedimentos de rotina como o controlo bacteriano e a aplicação de flúor até a correção de lesões dentárias.

CONTROLO DE PLACA BACTERIANA

O futuro da dentição das crianças depende muito do controlo da flora bacteriana.

O especialista recomenda os procedimentos de higiene oral indicados para as diferentes idades e casos, dando ferramentas à criança para prevenir e eliminar a placa bacteriana. Além disso, pode eliminar essa mesma placa e evitar a formação de cáries por meios mecânicos durante a consulta.

TRATAMENTO DE CÁRIES & DEFEITOS DE ESMALTE

A ingestão excessiva de doces e alimentos açucaradas e os cuidados orais defeituosos nas crianças podem levar ao aparecimento de cáries dentárias. As cáries nos dentes de leite originam, por vezes, problemas ao nível do posicionamento e alinhamento da dentição definitiva ou até o próprio desenvolvimento de cáries nos dentes permanentes.

Já os defeitos de esmalte revelam-se através de manchas brancas ou acastanhadas e de depressões rugosas, e tornam os dentes das crianças mais frágeis. Estes dentes, sendo mais delicados, apresentam maior sensibilidade e risco de lesão cariosa.

Na consulta, essas cáries e defeitos de esmalte são tratados e as crianças são aconselhadas sobre as melhores regras alimentares e de higiene oral.

APLICAÇÃO TÓPICA DE FLÚOR & APLICAÇÃO TÓPICA DE SELANTES

Tanto a aplicação de flúor como a aplicação de selantes são imprescindíveis na prevenção da cárie dentária.

Na consulta, o especialista faz uma avaliação do risco de cárie e de outros fatores relevantes e define a dose de flúor ideal para cada paciente. O flúor remineraliza o esmalte e torna os dentes mais resistentes. É, portanto, muito importante que os pais levem em conta a recomendação do dentista e utilizem sempre a pasta dentífrica adequada.

Os selantes são aplicados nas fissuras dos dentes para proteger a superfície mastigatória das bactérias e evitar o aparecimento de cáries. Cabe ao odontopediatra a análise do caso específico e a opção pela aplicação dos selantes ou não.

ACOMPANHAMENTO ORTODÔNTICO PREVENTIVO

A atuação atempada em casos de mau posicionamento ou alinhamento dentário é vital para a saúde oral da criança no futuro. O acompanhamento regular pelo dentista permite atuar precocemente, prevenir e tratar os problemas de má oclusão, determinando a necessidade de aplicação de aparelhos ortodônticos ou não.

TRAUMATISMOS DENTÁRIOS

Os traumatismos dentários variam desde fraturas simples até à queda do próprio dente, e são sempre uma situação de stress para pais e filhos. Como a saúde da dentição de leite vai determinar a saúde da dentição permanente, é importante que a criança que sofreu o traumatismo seja avaliada por um especialista, para que este aponte o tratamento mais conveniente.

ORIENTAÇÃO ACERCA DE SAÚDE ORAL

Por fim, é de relevar o impacto que estas consultas têm nos hábitos de higiene oral das crianças. O especialista aconselha as crianças e orienta-las sobre a correta escovagem dos dentes, o uso de flúor e de fio dentário, e sobre os alimentos a evitar. Promove o combate às cáries e a manutenção de uma boa saúde oral.

Perguntas Frequentes (FAQ)

As dúvidas dos pais sobre a saúde oral das crianças abundam. Em que idade nascem os dentes de leite? O que fazer para aliviar as dores de dentes do meu filho? Respondemos a tudo!

EM QUE IDADE NASCEM OS DENTES DE LEITE?

Os dentes de leite erupcionam, geralmente, entre os 6 e os 12 meses de idade.

QUAIS OS SINTOMAS ASSOCIADOS AO NASCIMENTO DE DENTES? COMO ALIVIAR O MAL-ESTAR NA CRIANÇA?

Os sintomas mais comuns são as gengivas avermelhadas ou inflamadas, o aumento da salivação, a perda de apetite e a dificuldade em dormir.

A criança pode, realmente, sentir algum mal-estar. Para o aliviar massaje-lhe a boca 2 ou 3 vezes por dia com uma gaze molhada, ou dê-lhe mordedores concebidos para esse fim, que acalmam a dor através do frio.

PORQUE É QUE É IMPORTANTE CUIDAR E TRATAR DOS DENTES DE LEITE?

Os dentes de leite vão acabar por cair, claro! No entanto, é fundamental mantê-los saudáveis pois funcionam como “guias” para uma correta erupção dos dentes definitivos.

Por exemplo, as cáries dentárias podem ditar a perda precoce de dentes de leite e causar uma incorreta oclusão dos dentes definitivos. Ou podem “contagiar” os dentes definitivos e provocar-lhes também cáries.

QUANDO DEVO LEVAR O MEU FILHO AO DENTISTA PARA A PRIMEIRA CONSULTA?

Recomendamos que leve o seu filho à primeira consulta de odontopediatria logo que nascer o seu primeiro dente de leite ou, em alternativa, até aos seus 12 meses.

QUAIS OS CUIDADOS A TER COM OS DENTES DE LEITE?

Nunca é de mais realçar: os bebés também podem ter cáries!

Para preveni-las e melhorar a saúde oral do seu bebé: evite amamentar ou dar biberão ao seu filho à noite; garanta que restringe o seu consumo de carboidratos, em especial os açucarados; siga as recomendações dos especialistas para a higienização dos seus dentes.

Em geral, aconselhamos a limpeza dos dentes e mucosa com uma escova macia (e apropriada para a sua idade), com movimentos suaves, duas vezes ao dia. A pasta dentífrica deve conter sempre flúor. A partir dos 2 anos, é também indicada a utilização do fio dentário.

As crianças devem ser sempre ajudadas enquanto estão a familiarizar-se com os hábitos de higiene oral, e, posteriormente, devem ser supervisionadas para garantir uma saúde oral ótima.

QUE HÁBITOS PODEM PREJUDICAR A SAÚDE ORAL OU A ESTRUTURA DENTÁRIA DA CRIANÇA?

O hábito de “chuchar”, no dedo, no biberão ou na chupeta, pode prejudicar o posicionamento dos dentes da criança se não for interrompido até aos 3 anos de idade.

Além disso, como já referimos, o excesso de doces e refrigerantes no dia-a-dia provoca cáries dentárias, que não só danificam os dentes de leite como também a dentição definitiva.

EM QUE IDADE NASCEM OS DENTES DEFINITIVOS?

A erupção dos dentes definitivos inicia-se, habitualmente, por volta dos 6 anos de idade.

Como os primeiros dentes a erupcionar são os molares definitivos, e estes nascem por trás dos últimos dentes de leite, podem passar despercebidos.

O QUE FAZER SE O MEU FILHO TIVER DOR DE DENTES?

Primeiro, lave a área irritada com água morna e sal. Depois, coloque uma compressa fria na cara.

Se a situação persistir, leve-o a um médico e lembre-se: não medique o seu filho sem antes ouvir as recomendações de um especialista.

O QUE FAZER EM CASO DE QUEDA OU FRATURA DE UM DENTE?

No caso dos dentes de leite, não é indicada a sua reimplantação ou refixação. Leve o seu filho ao dentista o mais rapidamente possível e, se possível, mostre-lhe o dente.

No caso dos dentes definitivos, já é possível a sua reimplantação ou a refixação (conforme se trate de uma queda ou de uma fratura). Assim, tente encontrar o dente, segure-o pela parte superior (a coroa) e não pela raiz, lave-o em água corrente e tente encaixá-lo novamente na cavidade da gengiva. Se não conseguir, coloque o dente num copo de leite ou soro fisiológico.

Leve o seu filho e o dente ao odontopediatra. O especialista vai tentar reimplantar o dente ou colá-lo com resina – quanto mais cedo, maiores as hipóteses de um procedimento bem-sucedido.